terça-feira, maio 10, 2005

Eu não queria tanto ir na cúpula dos países árabes?
Pois é. Eu fui.
Nem era para escrever a matéria mais legal do mundo (jornalistas morrem de vergonha de aparecer, pelo menos a maioria dos que eu conheço), mas tive as minhas compensações.

Pude conhecer, por exemplo, uma galera da Al Jazeera, que voou 21 horas de Doha, no Qatar, até Brasília. Assim: Qatar - Bahrein - Londres - São Paulo - Rio - BSB.
Já haviam feito isso uma vez, há algum tempo. E na volta vão fazer tudo isso de novo.
Os caras são muito, muito, muito gente fina. Um deles, Rachid Jaafar, simpaticamente contou que já era correspondente em Washington di-ci quando eu começava a andar, em 1982. Uia...

Também tem gente muito da estúpida nesse meio, mas esse tipo de coisa eu não gosto de escancarar no blog. Se alguém quiser saber da história, melhor me perguntar. Ou não... já perdeu a importância. Hunf! :-)

Bom, amanhã tem mais. Um engarrafamentozinho básico, a loucura de sempre da cobertura e, espero, biscoitinhos deliciosos de erva-doce nas salas do evento.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ontem o Marcelo Leite, da Folha de São Paulo, publicou um texto falando dos conflitos entre as pesquisas sobre obesidade que comentamos outro dia, tá lembrada? se vc nao viu, e tiver a fim, dá uma olhada no blog dele www.cienciaemdia.zip.net
;-)
Ale-Lain www.karapana.zip.net

André disse...

Mari, tudo bem?
Pus no blog a foto que você mandou da gente lá no seminário de telecom. Ficou divertida.
Se você achou 21 horas de vôo muito, vai se preparando...
Foi muito bom te rever, viu?
Beijo grande
André Machado