sábado, abril 22, 2006

Cartão-postal, a saga continua

Seguindo a dica da Ashka, fui dar uma olhada no selo e no carimbo do cartão-postal que papi me mandou de Valparaíso (Chile) em 23 de abril de 2003 e só chegou na terça-feira desta semana.

O endereço e CEP, nobre blogueira, estava certo. Já o carimbo quase me fez cair pra trás.

Estava escrito assim: Correo de Chile, 23 de abril de 2005, Punta Arenas.

Como eu não sabia onde fica essa localidade, fui pesquisar no excelente Guia criativo para o viajante independente na América do Sul, de Zizo Asnis, também apelidado de Guia da criança remelenta (por causa da menininha que estampa a capa do livro). Eis o que o autor disse sobre o local:

"Punta Arenas, com 113 mil habitantes, fica no extremo sul do Chile, na beira do Estreito de Magalhães, um canal na pontinha mais astral da América do Sul, que por muito tempo serviu de conexão entre os oceanos Atlântico e Pacífico. É a capital da XII região chilena, a região de Magallanes. Em seus arredores existe uma rica fauna típica da Patagônia, destacando as curiosas colônias de pingüins".

Não há notícia de que meu pai já tenha estado na Patagônia chilena.

2 comentários:

I Am Evil disse...

Mari, vou te contar: o correio chileno é muito ruim. Eles extraviaram um bando dos nossos agradecimentos de casamento (vc recebeu o seu, right?). Nós mandamos um envelope com muitos cartões para Patos para a mãe da Carol entregar. Os correios conseguiram arreebentar o envelope, perder vários cartões e ainda assim, tiveram a cara de pau de emendar e mandar assim mesmo para o destinatário, sem falar nada. Se não tivessem notado a falta de alguns nomes em Patos, jamais teríamos sabido.

Ashka disse...

Mari.

Tenho uma frase que uso sempre que uma situação não tem nada a ver com o contexto. "O que isso tem a ver com a história do Brasil". Desta vez adapto e me questiono, quem é o chileno que acredita que "Punta Arenas tem a ver com o Brasil"??
Cara, lá só tem baleia e gelo!!

Beijos.