sexta-feira, agosto 14, 2009

Café cenográfico

Mesa de café da manhã de personagem rico de novela tem pães, brioches, croissants e biscoitos.

Há suco de laranja, leite e café servidos por empregada uniformizada.

Frutas? Sim, óbvio. Em dois suportes: um somente para os morangos, cuidadosamente arrumados pela moça de uniforme. Outro para os demais tipos.

Os personagens normalmente não dão valor a essa variedade. Em mesa de café da manhã de novela, sempre tem alguém ocupado demais lendo jornal, discutindo a relação ou brigando mesmo. As brigas, claro, deixam pelo menos um personagem sem fome. Ele se levanta da mesa e vai fazer outra coisa.

Isso quando não tem alguém superatrasado, que só dá um golinho no suco de laranja, uma mordida num biscoito e vaza para a rua, deixando a mãe ou a empregada falando sozinhas:
- Você precisa comer direito, meu (minha) filho (a)!

Em síntese, ninguém come em mesa cenográfica.

E quando a não-refeição acaba, também ninguém escova os dentes (eca). Os superatrasados, por exemplo, já saem de mochila ou bolsa na mão.

Já repararam?

Update: esqueci de dizer o quanto odeio aquela clássica cena de Guerra dos Sexos em que a Fernanda Montenegro e o Paulo Autran jogam coisas um no outro no café da manhã. Eca, eca. O pior é que todo o mundo adora.

3 comentários:

Paula Menna Barreto disse...

eu adorei aquela cena Mari!!! ai, ai, tudo bem, era comédia, piada, tudo vale! no mais, o post está uma delícia! bjs

Alexandre Correia disse...

Olá Mari!

As tele-novelas brasileiras continuam a fazer sucesso em Portugal, mas a receita já foi adoptada por várias estações portuguesas, que passaram a produzir novelas próprias e não só importaram todo o conceito, como até esse ritual clássico do pequeno almoço. E neste aspecto, em novelas portuguesas ou brasileiras, é tudo igual. Não falta nunca sequer um bolo, normalmente com duas fatias já em falta. E a diferença entre o pequeno-almoço dos ricos e dos pobres é o espaço onde é servido e por quem é servido; de resto, bem ditas novelas, onde à mesa somos todos iguais! Curiosamente, não me lembro de ter visto alguma em que o pequeno almoço era uma cena realísta, igual ao que todos nós, provavelmente, faremos quotidianamente. E depois, vamos lavar os dentes. Deviam ensinar isso nas novelas...

Um beijo,

Alex

Vera Maria disse...

A minha mãe fica revoltada com aqueles cafés maravilhosos que ninguém come, e eu sempre senti falta da escovada de dentes!