sexta-feira, janeiro 29, 2010

Eu quero um doce de verdade, e não uma picaretagem

Entre todas as picaretagens gastronômicas já inventadas no mundo, aquelas barrinhas de cereal com gosto de sobremesa de verdade ficam entre as piores.

Sabe barra de cereal com gosto de cocada, de mousse de goiaba, de doce de nozes, de torta de aniversário? É disso que estou falando.

Algumas dessas barrinhas apareceram lá em casa em circunstâncias que é melhor não contar (mas nada de cordas penduradas na janela, rsrsrs). Elas olham para mim, eu olho para elas e simplesmente não rola a empatia.

Fico imaginando que a quantidade de conservantes, edulcorantes e outras substâncias absolutamente artificiais deva ser tão absurda que talvez seja melhor assumir o risco de engordar e comer (em pequena quantidade) uma sobremesa de verdade, não?

Digo, não uma sobremesa cheia de gordura trans, mas uma feita em casa, com uma boa receita, com ingredientes decifráveis por qualquer pessoa... hum, amo.

5 comentários:

SM disse...

Concordo totalmente contigo Mari, nada como uma bela sobremesa feita em casa sabendo o que se está a comer! Mas quando não há espaço para sobremesa, muito bom depois do almoço uma paçoquita pequenina a acompanhar o café expresso :) Uma Amiga de São Paulo deu-me a experimentar e embora seja uma "bombita calórica" é muito bom!

Bom fim-de-semana! beijinhos

RC disse...

Concordo tanto com a sobremesa caseira quanto com a paçoquita! E essas barras, nem de cereal são, são 99% de FLOCOS DE ARROZ. Mais uma "plano de negócios" muito bem executado...

Marcelo Saboia disse...

C'est vrai!

Mari Ceratti disse...

Eu gosto de paçoquita, mas me esbaldo mesmo é com aquelas casquinhas de laranja (cheias de açúcar, sabe?) que às vezes acompanham o café. :-)

Gui Scheinpflug disse...

hummmmm aquelas casquinhas de laranja é tudoooooo..... as vezes, quando encontro pra vender em algum lugar, compro logo um saquinho, e saio comendo até a língua ficar adormecida de tanta casca de laranja.

Ai, que confissão horrível essa.

Desse jeito, nem barrinha de cereal me salva mais. Estou gorda como nunca. Saudades dos 20 anos...