segunda-feira, abril 20, 2009

Perguntório incrível, diálogos improváveis, etc.

Uma pergunta inusitada -- e lançada a mim -- no sistema de comentários do Diário da África me fez lembrar algumas das indagações mais surreais que já ouvi nos últimos 27-quase-28 anos.

Senhora hispanohablante desconhecida, de uns 50 anos, num corredor de hotel na Argentina - Você está em estado interessante?
Mari em fase magrinha - Não... você está?

**************************

Homem desconhecido e de idade incerta, ao telefone - E aí, Mariana, vamos fazer?
Mari no telefone do trabalho, no dia mais complicado de todos - Hã? Fazer o quê? Quem tá falando?
Homem - Mas você não disse que estava interessada?
Mari - Meu senhor, não se faz esse tipo de pergunta sem dizer pelo menos quem está falando. Quem é você?
Homem - A gente acabou de conversar, meu bem. É o fulano, da xyz, que passou a pauta sobre a morte da bezerra.
Mari - Fulano, desculpa falar isso, mas acho que você ligou para a Mariana errada. Há quatro outras mulheres com o mesmo nome aqui.
Homem - Ai, meu Deus. Com quem será que falei mesmo?

**************************

Outro homem desconhecido, no telefone do trabalho - Adivinha quem é?
Mari - Putz. Não tenho a menor ideia.
Homem 2 - Faz um esforço, vai. Se você acertar, te pago um café.
Mari - Moço, olha só: eu tô no trabalho, no horário em que todas as coisas do mundo acontecem. Não tenho a menor condição de adivinhar nada. Conta para mim quem é o senhor.
Homem 2 - É o fulano de tal, do Rio Grande do Sul (e começa a contar uma história incrível).
Mari - Nossa, isso é muito legal. Seu fulano, vê se da próxima vez não faz esse mistério todo, faz favor? (risos gerais).

**************************

Voz de gênero incerto, ligando de DDD do reino de Far, Far Away, ao celular, de manhã cedo - Quem está falando?
Mari - Você quer falar com quem?
Voz de gênero incerto - Você é jornalista?
Aperto a tecla "end".

***************************

Agora chegou a sua vez de contar a história. Escreve lá nos comentários, vai.

4 comentários:

Bruno disse...

Eu: Alô!
Garota do outro lado do msn: Oi Bruno, tudo bem é a Anne! (Pensei, Ana? Conheço uma.)
Eu: Oi Ana! Tudo bom?
Ela: Você foi na festa ontem?
Eu: Não, que festa?
Ela: Não adianta mentir! Eu te vi lá!
Eu: Não era eu.
Ela: Não mente! Eu vi sim!
Eu: Você deve estar me confundindo!
Ela: Bruno?
Eu: Ana?

... Silêncio.
Ah, queria sabe o que o caa de Far Far Away queria :D

rc disse...

Me passe seu tel que produzo um diálogo surreal.

Mari Ceratti disse...

Bruno: coitada da Anne. Ainda bem que o mico foi virtual, e não cara-a-cara. Quanto à pessoa de Far Far Away, eu também queria saber o que ela queria. Pena ela ser tão enrolona... ainda mais àquela hora da manhã.

RC: número de tel? Sorry, não vai estar dando para estar rolando. (nem precisa: acabamos de ter um diálogo surreal).

Solin disse...

Macro: nas experiências mais próximas, foram raras as vezes que vi funcionando como deveria.
por isso a desconfiança.

ahhh, que quero dizer um diálogo. mas deixa eu lembra, vai?
agora n lembro de nenhum. mas sei q tem.

^^