quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Notícias do dia

Vamos lá:

Vilma Martins, a Nazaré-da-novela-das-oito, pode estar mais perto de ganhar a liberdade. Ela desistiu de um recurso para revisão de sua sentença de mais de 14 anos. Mas, em compensação, completará em breve um sexto de sua pena, o que a habilita para progredir para o regime semi-aberto de prisão. Assim, ela poderá trabalhar ou estudar (sei...) de dia e voltar para a cadeia à noite.
Tadinha da Vilminha, ela não concorda com a sentença a ela imposta pelos crimes que cometeu.
Segundo a advogada, já foi massacrada o suficiente pela mídia e pela novela das oito.
Tadinha da Vilminha, cuti-cuti-cuti, qui-qui-qui-qui-qui-qui-qui-qui

Gente, eu também quero ganhar salário de R$ 21,5 mil! Eu não ia nem saber o que faria com tanto dinheiro. Vamos ver: acho que eu iria a Nova York, depois a Paris, depois eu compraria um livro lindo de moda que fiquei lendo na terça passada (é um catatau, deve ser carésimo).
Em uns dois anos, eu teria um fluxo constante de dinheiro, que somaria R$ 1 milhão no final do período. Isso é muito melhor que ir para o Big Brother, especialmente considerando-se que eu não teria de tomar sol de biquíni enquanto as câmeras me filmam.
De que lugar do orçamento vão tirar $$$ para cobrir as promessas de campanha do Seu Severino, isso ninguém sabe ainda. Isso porque só na sexta feira sai uma programação de receitas e despesas.
É uma promessa cara, que sabe-se lá o que acontecerá com os parlamentares se não for cumprida.
E as promessas de campanhas feitas ao eleitor, hein?

2 comentários:

Roberta Cavalcanti disse...

São coisas como essas que nos deixam vermelhos, de raiva e de vergonha. É triste ver que absurdos como esses, como ambientalistas e freiras mortos, como crianças sem escola e sem comida e como tanta coisa tritemente louca acontece e se repete, com freqüência no nosso país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza. A frase que se tornou celebre: "sou brasileiro e não desisto nunca" deveria sofrer uma adaptação. "Sou brasileiro e não aceito mais esse tipo de coisa", não só dito, mas colocado em prática por cada um de nós, poderia, talvez, fazer deste um país bonito de ver e de viver.

Beijos pra vc Mari!
Roberta

Claudio Ceratti. disse...

Em entrevista publicada na Veja dessa semana (02/03/2005), Pedrinho fala com muito equilíbrio sobre seus pais e mães e declara que Vilma sempre será mãe dele, apesar de estarem hoje mais afastados.