quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Duas coisas


Eu sei que este virou um blog com posts diários e que prometi um para hoje, mas estou podre.
Preciso desligar o computador e me recolher aos meus aposentos. ;-)
Amanhã eu falo mais de comidinhas gostosas, de viagem, de qualquer coisa que quiserem.

Vou aproveitar e agradecer ao Zé, que botou link para o meu blog aqui. Valeu, cara!

A foto é de um labralata lindo e superdigno que vi em Morro de São Paulo, Bahia, há uns dois anos.

9 comentários:

solin disse...

perros
como os amo!!!

*.*

Lorena disse...

Muito bonito mesmo, e não poderia ter usado adjetivo mais adequado: superdigno. O olhar de quase todos eles me lembra um trecho da música Diana, cantada pelo Boca Livre:
"...Corpo pintado
De branco e marrom
E uma tristeza no olhar
Como se conhecesse
Dor milenar..."
Também adoro cães e tenho um, lindíssimo e "super mega ultra inteligente". Ô orgulho!!!

Mari Ceratti disse...

Meninas, tô com vocês e não abro.

Todos os cachorros são lindos. Menos os pit-bulls, claro. Aquilo é alguma outra coisa, não é cachorro.

Lorena, acho que vc devia fazer um fotolog para botar fotos do seu!

Sobre a comparação de Porto Príncipe com o Rio... no Rio, as favelas estão cada vez mais misturadas aos bairros praianos, de classe média, mas ainda não há favela, barracos e tal exatamente de frente para a praia... Ou já existe e eu não vi pq não vou ao Rio há um tempão?

Quanto ao Haiti, essa mistura entre os dois ambientes não existe mesmo. Quem é da praia é da praia; quem é da montanha é da montanha. Se isso vai mudar algum dia, só o tempo diz. Rezemos pelo Haiti.

Beijos!

madonna disse...

eu conheci essa cadela em morro!! ela vai com qlqr um nas trilhas para as praias, adora nadar e receber carinho!! que massa!
esse blog é massa!

madonna disse...

ah se vc quiser eu passo uma foto dela depois que tiramos na praia!

ps. sou louca por cães tenho 5

Lorena disse...

Não existe favelas da forma que você descreveu em Porto Príncipe. Existe favelas que pela proximidade dos morros com a praia acabam tendo uma vista lindíssima como a Rocinha, mas com certeza não é a mesma coisa, por isso começo o meu comentário concordando com você. O que eu quis lembrar é que no Rio os contrastes são gritantes. Não só nos bairros mais pobres e classe média, como também nos bairros conhecidos por um poder aquisitivo bem maior como por exemplo, Leblon, Ipanema, São Conrado, e tradicionais como o Cosme Velho que podemos encontrar mansões famosas ao lado - ou embaixo? - de uma favela igualmente famosa.

Lorena disse...

A propósito, com relação ao meu cão, já pensei nisso e talvez até faça mesmo, quem sabe? De qualquer forma já tem fotos dele por aí. Amigos colocaram em sites, orkuts. Sou realmente um "poço" de orgulho por conta dele e não é para menos, ele é o máximo. Ufa, ufa, ufa!

Mari Ceratti disse...

Madonna, você foi a Morro de S. Paulo com ou sem Jesus? :-)

Bem-vinda ao blog! Beijos.

Lorena disse...

Mari, como vou me ausentar por um tempo indeterminado - depois explico - gostaria de te enviar um convite por e-mail. Já conversamos sobre isso. Caso seja possível deixo aqui o meu endereço para que você retorne e aí então eu envio a mensagem.
lorenalibe@gmail.com
Bjs
Lorena