segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Intervenção Urbana

Já faz um tempo que eu quero fotografar e postar aqui uma série de pinturas e stencils que tenho visto nas passagens subterrâneas para carros em Brasília. Há passagens para pedestres também, mas essas são tão podres que eu só me arrisco a ir lá de câmera se tiver alguém grande e forte comigo, hahaha.

Aproveitei o último sábado e comecei a fazer os primeiros registros. Uma das coisas boas foi a companhia: mother!

Ela levantou uma questão importante: se eu achava legal (e não ato de vandalismo) alguém usar esses espaços para desenhar e tal.

O concreto aparente, que Niemeyer adora, fica com o visual deteriorado tão rápido (tentem ver nas partes que estão sem pintura) que considero totalmente válido alguém tentar dar alguma melhorada na aparência dele. Sem contar que todas as pinturas vistas estão nas passagens há um tempão e ninguém pichou. Por sua vez, tentar fazer uma pintura ou stencil num monumento, num prédio histórico ou num prédio das quadras comerciais/residenciais é ridículo. Aí, sim, é vandalismo.

Essa pintura abstrata fica na mesma passagem da que mostrei acima. Ambas podem ser vistas na passagem da quadra 112 para a 212 Norte, no Plano Piloto.

Na assinatura dos trabalhos, está o nome Intervenção Urbana. Ainda não descobri se é exatamente um grupo e qual a história. É meio difícil investigar, porque quem trabalha com arte urbana normalmente não gosta de deixar muitas marcas. Mas, assim que eu souber, conto aqui.

E, aqui (somente para assinantes do Correio Braziliense), dá para ler uma nota sobre a intervenção Obra limpa II, que transformou o buraco do tatu (apelido dado à passagem do Eixão Norte para o Eixão Sul) em uma caverna com pinturas rupestres. Ficou muito fera. Mas, como arte urbana também não é feita para durar, já foi apagada.

7 comentários:

Lorena disse...

Legal mesmo, e concordo com as suas colocações tanto em relação às pinturas no concreto quanto no que se refere aos prédios em geral.

solin disse...

mariii, amiga de Brasólia, eu tipo suponho q o BOb esponja saiba pq ô cara disposto, viu!

:D

solin disse...

eu acho da Hora tais interbenções urbanas que espalham pelo país. Aqui em JP, não sei se vc já viu - tem no meu flickr -, os trens são cheios de pinturas (creio que seja grafite, vou saber). Antes eram cores normais onde o velho/ferrugem fava um tom melancolico e abandonado.
Se são iniciativas independentes q apenas colorem e diverte o cotidiano visual, pq não apoiar?

:)

solo hermana disse...

*erros de português do teclado. ¬¬

solin disse...

aiii, saiu um nome todo tosco aí. Solo hermana fui eu, Solin

Mari Ceratti disse...

Solo Hermana é legal tb!
:-)

Felipe Campbell disse...

Morte aos pichadores!!!