terça-feira, fevereiro 17, 2009

Tradução!

Atendendo a pedidos, coloco abaixo a tradução do poema do post aí de baixo... :o)

Estou ferrada.
Ao longo dos últimos três dias, tentei achar uma definição para o amor
E agora estou ferrada.
Procurei no meu coração por palavras fortes,
Frases precisas e versos nobres,
Mas tudo o que achei foram conceitos cafonas.

O que devo fazer?
Será que fujo?
Será que deixo de entregar meu dever de casa de inglês
À professora, que acreditou em mim
E cuidadosamente escolheu o tema
Para a minha redação semanal?
Não. Seria ignóbil da minha parte.

Ao invés de desistir, vou buscar o que ainda está mais fundo em mim,
Revolver até encontrar o abissal, o imensurável,
Vou cavar e suar e sangrar, se necessário,
Até encontrar a resposta.

Peraí, acho que encontrei algo.
Parece uma fita de DNA.
Na verdade, é uma fita de DNA.
Vamos olhar mais de perto?

Eu me reconheço em cada alelo.
Veja só: cabelo loiro, olho verde,
Dedos do pé em forma de martelo e, incrível!,
Vejo a todos que amo
Gravados nas minhas fitas de DNA.

Por que os amo?
Já descobri: não posso dizê-lo só com palavras.
Amo mamãe porque ela é quentinha?
E o homem que escolhi? Por quê?
É pela simples combinação de manifestações biológicas
Que tomam conta de mim quando os vejo,
Os toco e os abraço? Não sei.
Só sei que todas essas pessoas são preciosas informações
Escritas no fundo do meu interior.
Não tentarei entender o resto:
Seria um esforço inútil.

Um comentário:

solin disse...

lindo. na falta de melhores adjetivocs, digo que é lindo. é simples, sabe. sem muitas mirabolâncias.
simples e por isso, como vc mesma disse, Nobre.

eu estarei à espera de mais \o/

*(w)= florzinha murcha do msn/emoction.

;)