segunda-feira, janeiro 12, 2009

Lorena

Na minha lista de desejos para 2009, eu coloquei um DVD do Pedro Paulo & Matheus, uma passagem de avião para a Disney, um cabelo igual ao da Anahí, do RBD, um tocador de MP3, um gato amarelo de verdade e um caderninho que possa servir de diário, entre outras coisas que toda garota de 13 anos merece ter. Comprar um DVD do Pedro Paulo & Matheus não é difícil. Eu até poderia comprar um pirata, é a coisa mais fácil do mundo, mas não tenho o aparelho. Minha mãe já prometeu que, quando terminar de pagar a tevê nova, o tocador de DVD vai ser a próxima compra lá de casa. Já o MP3 eu posso ganhar de aniversário, acho que não é muito caro. Mas vou ter que esperar até meu aniversário, em outubro.

Conseguir a passagem para a Disney e o cabelão da Anahí é um pouco mais difícil. Minha mãe já pediu desculpas por não poder me mandar para lá neste ano, nem no ano que vem e, talvez, nem no ano que vem que vem. Mas eu sei que vou ter a vida inteira para ir. Minha vontade é de abraçar o Mickey até um enjoar da cara do outro. Até lá, sei que também vou ter quem faça meu cabelo todos os dias. A amiga da minha mãe lá do salão de beleza explicou que ninguém acorda como a Anahí, assim, perfeita. Haja baby liss. Não sei se contei que minha mãe é manicure aqui na Asa Norte. Minhas unhas estão garantidas pelo resto da vida. Ontem ela fez essas florzinhas aqui para mim, olha.

O desejo mais fácil de realizar foi o do diário. Ontem eu comprei esse daqui. Acordei cedo, peguei ônibus e fui com uma galera até a Água Mineral para nadar, pegar um sol — aliás, torrar no sol. Nossa, quente demais. Quando todo mundo começou a fritar, a gente veio a pé mesmo no Extra, que é pertinho, porque tem ar-condicionado. Vi uns DVDs que estavam passando nas tevês — um deles, com uma mulher horrorosa, um palito, com um coque ridículo, só a maquiagem salvava. Comprei meu caderno. E o povo fez uma vaquinha para comprar um potão de sorvete napolitano maravilhoso e umas colheres dessas de plástico. A gente saiu, fez uma roda e tomou o sorvete, que derreteu naquele sol. Ficou todo mundo meio lambuzado, com sorvete escorrendo até nos braços, mas eu adorei. Principalmente porque fiquei ao lado do Deco. Ai, maravilhoso.

Escolhi um caderno da Pucca porque ela tem uma coisa que parece comigo: quando está perto do menino que ela gosta, faz uma bobagem atrás da outra, tipo dar porrada nele. Putz, o Deco é perfeito, só o Kaká consegue ser mais perfeito. Mas ele só gosta de jumenta, tipo a menina que ele tá namorando agora. Nunca vi igual. Dois jumentos. Será que ele tem conserto?

Passei o resto do dia ontem me perguntando isso. Depois, anotei tudo num código que inventei para a minha mãe, a minha irmã mais nova e, principalmente, a anta da namorada do Deco, que estuda lá na sala, não ficarem sabendo. Foi um dia bom. Não precisei usar uniforme, nem esperar até a minha mãe ir embora do salão, peguei um bronze, nadei, tomei sorvete, comprei um diário e ainda olhei para o meu gatinho o tempo inteiro. Amanhã tem escola de novo. Não que eu me incomode com ela. Mas todos os dias poderiam ser assim, né não?

Um comentário:

Lorena disse...

Eu me divirto muito lendo essas crônicas. Mais uma ótima.