sexta-feira, janeiro 23, 2009

Procedimento de sobrevivência na chuva

Ofereço, como cortesia, uma sugestão de procedimento destinada àqueles que precisam andar na rua nessa época de chuvas fortes e imprevisíveis (para quem ainda não veio a Brasília, é bom saber que temos seis meses de aguaceiro e mais seis de deserto) e, shit!, esqueceram o guarda-chuva em casa (ou nem sequer têm um). Informo que essa quase mandinga foi testada e comprovada por esta blogueira.


Você vai precisar de:

* Uma vestimenta de tecido opaco, escuro e não superleve, de preferência complementada por um casaco imponente, tipo um bom blazer.

* Um par de meias.

* Uma nota de R$ 10.

* Um leque (opcional).


Vista a roupa, coloque o par de meias carinhosamente na bolsa e confira se a nota de R$ 10 está na carteira. Quando você já estiver na rua e a chuva começar a apertar, coloque o casaco sobre a cabeça como se ele fosse um chador (se for mulher) ou um daqueles panos usados pelos xeiques árabes (se for homem). Se estiver com pressa, nada de dar uma de fracote e se esconder debaixo de uma marquise! Segure a onda e continue caminhando até avistar o primeiro vendedor de sombrinhas.

Nessa hora, retire a nota de R$ 10 da carteira e escolha a sombrinha de sua preferência (as melhores são as de cores fortes, tipo roxo ou laranja, porque essas ninguém esquece por aí). Peça ao vendedor para testá-la duas vezes e, nesse momento, eleve seu pensamento aos céus. No momento em que você abrir o guarda-chuva pela terceira vez (para usá-lo de fato) e voltar a andar na calçada molhada, você verá: a chuva parará dois segundos depois. Um sol alucinante aparecerá entre as nuvens ainda cinzentas e vai começar a fazer um calor africano. Hora de maldizer as roupas pesadas sobre o corpo e, ao mesmo tempo, lembrar que quem sai de roupa branca e levinha em época de chuva se ferra. Se você tiver um leque, abane-se!

Você também pode tirar o casaco e arregaçar as mangas da roupa, mas em hipótese nenhuma retire as meias sobressalentes da bolsa! Os deuses da chuva me disseram que os ímpios que o fazem recebem uma severa punição: no aguaceiro seguinte, molham irremediavelmente os sapatos e as meias que estão nos pés.

3 comentários:

solin disse...

oiiii
só p tu saber, é clicar no título da postagem. aí aparece: Postar um comentário...
e pronto..
até :D

Lorena disse...

Agora já era. Saí sem o par de meias, e o leque. A vestimenta e o casaco então, nem pensar. Bem..., mas acho que a nota de R$10, se procurasse na bolsa, encontraria alguma. Ah, mas sem ler o post, não saberia qual a utilidade dela. O melhor é o seguinte, diante das intempéries não saia de casa sem ler MCDQEPD. Pronto. Simples assim. Hehehe...

Mefisto disse...

Adoro chuva e adoro sol. Um de cada vez, claro.
:)